É certo e sabido que 2014 foi um dos mais belos anos da já longa História do Clube Oriental de Lisboa. O mês de Maio trouxe consigo uma nova vida para o nosso Clube, presenteado em primeira instância pela UEFA com a alegria de ver o seu velhinho pelado ser transformado num relvado sintético de última geração que é agora a nova casa dos jovens craques do Oriental. Apenas três dias mais tarde, a 24 de Maio os Guerreiros de Marvila asseguraram em Ferreiras o regresso do Oriental à II Divisão Nacional 25 mais tarde, num jogo impossível de esquecer para os muitos orientalistas que estiveram presentes. A 30 de Julho teve início a renovada realidade da nossa equipa principal naquela que foi a primeira batalha de uma guerra longa em partidas por disputar e… quilómetros por percorrer.
 
 
  Isso mesmo, muitos quilómetros por percorrer. O primeiro jogo oficial da temporada 2014/2015, disputado a 30 de Julho em Tondela contra a formação local, foi o passo inaugural de uma caminhada que até dia 21 de Dezembro de 2014, data do derradeiro desafio do ano, contou com 30 jogos divididos entre Taça da Liga, Taça de Portugal e Segunda Liga. Neste período de 144 dias, o Oriental realizou 15 partidas na condição de visitante referentes a cerca de 6646 km percorridos de norte a sul do país, o equivalente a mais de nove viagens entre a vila de Cevide e o Cabo de Santa Maria, pontos mais a norte e a sul de Portugal Continental. E aqui nem estão contabilizadas as três viagens às ilhas…

Terminadas que estão as presenças nas duas taças, à entrada para 2015 ficam ainda 26 jornadas por disputar. Metade delas será também fora de portas e, se deixarmos de parte a deslocação ao reduto do União da Madeira, a equipa profissional do Oriental fará pelo menos mais 6130 km distribuídos pelos quatro cantos deste país. Contas feitas, findada a presente época desportiva em meados de Maio os Guerreiros de Marvila terão realizado 56 partidas oficiais em todas as frentes e percorrido cerca de… 13000 km!

Muitos quilómetros de estrada e outros tantos nas pernas dos nossos craques que nos mais de 5000 minutos de jogo regulamentares mantêm e sempre manterão presente o máximo propósito de honrar a camisola do Oriental. Até ao apito final do último jogo da temporada, agendado para o dia 24 de Maio no Campo Eng.º Carlos Salema contra o União da Madeira, muito haverá para sofrer na luta pelo objetivo supremo da manutenção na Segunda Liga em prol de um sonho que está mais vivo que nunca.