Tarde difícil para o Oriental no Estádio CD Trofense em partida em atraso da 35.ª jornada da Segunda Liga. Num jogo em que o adversário era o Trofense, o maior opositor do conjunto grená e branco foi o árbitro Luís Godinho que ao assinalar um penálti fantasma contra o Oriental e expulsar André Almeida no mesmo lance ditou a vitória da equipa da casa por 1-0, pouco antes de nada fazer perante a mão na bola evidente de Naníssio dentro da área do conjunto local.

 

O Oriental entrou em campo mais forte e o livre direto de Leonel logo ao primeiro minuto só não deu golo graças a um ligeiro desvio na barreira. O Trofense só reagiu aos 23 minutos através de um cruzamento de Serginho concluído por Rafael Silveira com um pontapé de bicicleta que passou ao lado da baliza de Ricardo Janota.

 
 
 

À passagem do minuto 25 Henrique Gomes chegou atrasado por centímetros à abertura vertical de Tiago Rosa e permitiu a interceção do guarda-redes Diogo Freire, numa jogada que terminou com o remate de ressaca de Tom longe do alvo. Em cima do intervalo o mesmo Henrique Gomes arrancou em velocidade pela direita e serviu Mauro Bastos que em boa posição atirou para defesa de recurso do guardião nortenho. 


No segundo tempo o Trofense começou mais aguerrido com Janota a evitar que o isolado Serginho inaugurasse o marcador (46') e foi depois de o Oriental voltar a assumir as rédeas do encontro que se deu o primeiro erro clamoroso da equipa de arbitragem. Na sequência de um passe de rutura, André Almeida lutou em velocidade no corpo a corpo com Serginho desde a linha de meio campo e já depois de o central do Oriental ganhar posição na disputa pela bola o extremo do Trofense deixou-se cair ainda fora da área sem que qualquer infração tenha decorrido. Para espanto até dos adeptos locais, o árbitro Luís Godinho apontou para a marca de grande penalidade e expulsou André Almeida com o cartão vermelho direto. Na conversão do castigo máximo Hélder Sousa não perdoou (62') e a história do jogo ficou nesse momento decidida.

 

Na onda do erro cometido instantes antes, Luís Godinho vez vista grossa à mão de Naníssio que bem dentro da área do Trofense desviou o remate de Leonel e deixou passar em claro uma grande penalidade evidente a favor do Oriental (65') . Mesmo perante as adversidades os Guerreiros de Marvila nunca desistiram mas a lesão de Grilo aos 80' que deixou a formação lisboeta reduzida a nove unidades complicou ainda mais as aspirações de alcançar o empate.

 

Concluído o encontro, é de salientar a forma como o árbitro Luís Godinho soube sentenciar a partida em menos de cinco minutos com dois erros grosseiros que atribuíram a vitória a um Trofense desesperado por pontos na luta pela manutenção e o facto de pela terceira vez nos últimos quatro jogos o Oriental terminar o jogo em inferioridade numérico por força de equívocos das equipas de arbitragem. O próximo encontro está agendado para sábado, 04 de Abril, às 16h00 no Estádio do Fontelo contra o Ac. Viseu.