Um golo bastou para dar ao FC Porto B a vitória sobre o Oriental (1-0) na sétima jornada da Segunda Liga. Perante um FC Porto B recheado de jogadores da equipa principal, a formação lisboeta conseguiu equilibrar a partida e honrou a camisola lutando olhos nos olhos por um resultado positivo. Alguma falta de assertividade no último passe e uma grande penalidade não assinalada sobre Roncatto ditaram o inglório desfecho para os Guerreiros de Marvila.

 

A jogar em casa e com Ricardo, Reyes, Otávio, Campaña, Opare e Kelvin no onze titular, o FC Porto B entrou forte e chegou à vantagem logo aos 11' por intermédio de Ivo que aproveitou um erro numa transição defensiva orientalista para inaugurar o marcador.

 
Tiago Mota em luta com o portista Kelvin
 
 

Sempre fiel aos seus processos de construção de jogo, o Oriental subiu de rendimento após o golo sofrido e respondeu à passagem do minuto 20' por intermédio de Daniel Almeida quando, na sequência de um canto batido por Tom, o capitão cabeceou forte muito perto da baliza de Ricardo. Já depois de Pedro Alves ter executado sem êxito um pontapé acrobático no coração da área azul e branca, o árbitro Manuel Oliveira tomou a cena do encontro ao não assinalar um penalti evidente sobre Roncatto por derrube de Igor Lichmovski (24').


Na etapa inaugural houve ainda tempo para Valdo Alhinho tentar a sua sorte num remate venenoso de meia distância (31'), mas o regresso das equipas ao relvado após o intervalo trouxe consigo um futebol mais disputado na zona central do terreno e afastado, por consequência, das balizas à guarda de Mota e Ricardo. O FC Porto B agarrou-se à vantagem e tentou geri-la da melhor forma, à medida que o Oriental subiu no terreno e continuou a correr atrás do prejuízo. Leonel ainda ameaçou de livre direto (67'), mas alguma indefinição no momento do último passe inibiu a chegada do golo que valeria o empate mesmo depois de refrescado o ataque com as entradas de Miguel Paixão, Ballack e Mauro Bastos. Nos derradeiros minutos do encontro Campaña ainda apontou um livre direto à trave da baliza de Mota, mas o resultado estava mesmo fechado no 1-0 final.

 

Apesar da derrota, o Oriental regressa a Lisboa de cabeça erguida por se ter batido sem receios fora de portas frente a um adversário com jogadores avaliados em milhões de euros. Pelas circunstâncias do jogo e face à infelicidade da penalidade não assinalada, o empate assentaria bem a um conjunto grená e branco que demonstra estar cada vez mais coeso a nível tático.

 

Com este resultado o Oriental fica no 19.º lugar da tabela classificativa desta Segunda Liga com 7 pontos. O campeonato é longo e o próximo dos 39 jogos ainda por disputar realiza-se já este domingo, 21 de Setembro, às 16h00 no Campo Eng.º Carlos Salema com o Olhanense.