Oriental e Académico de Viseu empataram esta quarta-feira a uma bola (1-1) no Campo Eng.º Carlos Salema em partida inserida na 14.ª jornada da Liga 2. Num encontro em que o Oriental foi superior em quase todos os momentos, foi a formação visitante a inaugurar o marcador por intermédio de João Carneiro (77'), sendo que o mais que merecido golo orientalista chegou apenas nos descontos através de uma grande penalidade convertida por Daniel Almeida (90'+4).

A primeira parte foi pautada pela escassez de ocasiões de golo e por um futebol muito batalhado a meio campo. O Oriental teve sempre a iniciativa do jogo e o esférico rondou com perigo a baliza de Ricardo Ribeiro por duas ocasiões, mas se na primeira oportunidade Mauro não chegou por centímetros ao cruzamento de Leonel (19'), na segunda o remate de Ballack já dentro da área tomou uma direção distante da desejada (33'). Só a queimar o intervalo é que o Académico de Viseu incomodou a defensiva grená e branca através de um livre direto batido por Luisinho e defendido com classe por Mota (45'). 

   
 

Na etapa complementar a supremacia do Oriental acentuou-se e à passagem do minuto 52 Leonel combinou com Mauro e disparou potente ao lado da baliza viseense. Instantes mais tarde foi Tom a demonstrar que o Oriental estava no jogo para vencer com um remate fulminante à entrada da área que bateu na barra e no chão antes de acabar nas mãos de Ricardo Ribeiro. Aos 63 minutos Leonel voltou a tentar a sua sorte num pontapé desviado para canto por um defensor viseense, mas foi contra a corrente de jogo que João Carneiro inaugurou o marcador para o Académico de Viseu quando o cronómetro assinalava 77 minutos de jogo.

Nos momentos finais da partida João Barbosa apostou tudo no ataque e colocou Daniel Almeida na frente ao lado de Saleiro e Mauro, e numa altura em que os jogadores da equipa visitante apostavam numa estratégia de queimar tempo através da simulação de lesões a formação de Marvila podia mesmo ter chegado ao empate aos 90'+2 num lance em que Saleiro já dentro da área rematou em desequilíbrio por cima da trave. A meia justiça no marcador chegou aos 90'+4 pelo capitão Daniel Almeida, na conversão de uma grande penalidade a castigar derrube de Clodoaldo a Juan Córdoba dentro da grande área.

Já depois do apito final os jogadores do Académico de Viseu envolveram-se em acesas trocas de palavras com a equipa de arbitragem mas o resultado da partida, que acaba por ser curto para o Oriental pelo ascendente demonstrado ao longo de todo o encontro, já estava sentenciado. Mantendo-se na 23.ª posição da Liga 2 com 12 pontos, o Oriental volta a entrar em campo no próximo domingo, 09 de Novembro, às 15h00 contra o Marítimo B no Campo da Imaculada Conceição, no Funchal.