Não fosse a ausência de golos nesta bonita tarde de futebol no Campo Eng.º Carlos Salema e esta poderia ser classificada como a melhor exibição do Oriental na presente temporada. Frente a um Boavista residente no escalão máximo do futebol português, o Oriental exibiu-se ao mais alto nível e encostou o adversário às cordas com uma segunda parte de grande qualidade. A primeira mão da eliminatória referente à segunda fase da Taça da Liga acabou empatada a zero, mas o mote está dado para mais uma boa performance orientalista na segunda mão agendada para o dia 29 de Outubro.

 
 
 

Foi com muita garra e pouca destreza tática que a etapa inaugural do encontro se desenrolou. Oriental e Boavista entraram em jogo com vontade de se conhecerem mutuamente e sem se arriscarem muito em ações ofensivas e só por duas ocasiões se vislumbrou, ainda que muito ao de leve, algum perigo junto das duas balizas. Primeiro foi Seidi a rematar forte por cima na sequência de canto batido da esquerda (8’), depois foi a vez de Yono Li atirar a meia altura para as mãos de Ricardo Janota (34’), numa altura em que Yago Fernández recebia assistência fora das quatro linhas.


Depois do descanso intermédio as duas equipas subiram ao relvado e a história foi em tudo diferente. O Boavista até se podia ter adiantado no marcador logo à passagem do minuto 46’ através de um cabeceamento de Yono Li defendido com mestria por Janota, mas a partir desse momento só deu Oriental. Os pupilos de João Barbosa tomaram conta do jogo, colocaram a bola no chão e a velocidade de Pedro Alves, Leonel e Ballack revelou-se um autêntico quebra-cabeças para a defensiva boavisteira. Logo ao minuto 48' Pedro Alves cruzou pela direita para Leonel falhar o desvio à boca da baliza e pouco depois foi Ballack a ameaçar através de uma incursão individual pela esquerda (52’).

 

Nos 10 minutos finais a pressão do Oriental intensificou-se e o golo só não apareceu por manifesta infelicidade no capítulo da finalização. Aproveitando um cruzamento milimétrico de Leonel, Pedro Alves errou o alvo ao segundo poste por poucos centímetros (87’) e apenas um minuto mais tarde o mesmo Leonel isolou Henrique Gomes que, apenas com o guarda-redes pela frente, rematou rasteiro a rasar o poste (88').

 

Recorde-se que a segunda mão desta eliminatória relativa à segunda fase da Taça da Liga está marcada para o dia 29 de Outubro no Estádio do Bessa.  O Oriental volta a jogar já no próximo domingo, 28 de Setembro, às 15h00 no Campo Eng.º Carlos Salema frente ao Farense, em jogo a contar para a Taça de Portugal.