O Oriental foi o grande vencedor (2-0) do emocionante dérbi lisboeta decorrido este domingo no Campo Eng.º Carlos Salema e referente à 40.ª jornada da Segunda Liga. Numa verdadeira demonstração de garra e perseverança, o conjunto grená e branco dominou a totalidade do encontro e alcançou a vitória com dois golos ao cair do pano que valem a superação da marca dos 50 pontos na tabela classificativa.

Depois de respeitado o minuto de silêncio em honra do eterno Presidente do Oriental Nobre Alves, o duelo dos dois históricos do futebol português teve início com o Oriental ao ataque perante um Atlético que apesar de precisar desesperadamente de pontos para fugir à zona de despromoção jamais teve espaço para ambicionar algo mais que o empate. Bruno Aguiar foi o primeiro a criar perigo com um remate de fora da área que obrigou Meira a defesa apertada (18’) e pouco depois bateu um canto para Daniel Almeida cabecear ao segundo poste contra a barra da baliza visitante (22’).

 
Miguel Paixão em ação sob o olhar atento de Gregory
 
 

O Atlético apenas efetuou um remate ao longo do primeiro tempo por intermédio de Manuel Liz num pontapé que não chegou para assustar o guardião Mota (29’) e o Oriental voltou a estar perto do golo em cima do intervalo através de um livre lateral de Tom que passou muito perto do alvo (41’).

Já na etapa complementar Manuel Liz protagonizou, também sem perigo, o segundo e último remate da formação alcantarense (62’) e instantes mais tarde Kiki derrubou Leonel dentro da área e foi expulso por acumulação de amarelos. Na conversão do castigo máximo Mauro Bastos permitiu a defesa a Meira (64’) e adiou assim o desfecho que parecia cada vez mais inevitável.

O penálti falhado não abalou a confiança dos pupilos de João Barbosa que podiam mesmo ter inaugurado o marcador segundos mais tarde num lance confuso no coração da área que terminou com o remate de Mauro Bastos e corte atabalhoado da defensiva do Atlético para canto (66’). A justiça no resultado chegou já na reta final do encontro quando Palacios empurrou Miguel Paixão pelas costas dentro da área (86’) e Daniel Almeida converteu “à Panenka” a penalidade que deu a merecida vantagem à formação de Marvila.

Já nos descontos o contra-ataque conduzido por Pedro Alves deu origem a uma abertura de excelência para Miguel Paixão que isolado frente ao guardião Meira não perdoou e sentenciou o destino do encontro (90+3’).

A vitória coloca o Oriental no conforto da 14.ª posição da Segunda, agora com 52 pontos conquistados. O próximo encontro está agendado para domingo, 26 de Abril, às 11h00 no CGD Stadium Aurélio Pereira, em Alcochete, frente ao Sporting B.

O sonho está vivo!

#GuerreirosSomosNós