Oriental e Tondela empataram (1-1) este domingo no Campo Eng.º Carlos Salema em partida a contar para a 36.ª jornada da Segunda Liga. Num encontro marcado pelo erro grosseiro de João Capela ao expulsar João Pedro aos 49 minutos, a formação beirã adiantou-se no marcador aos 61 minutos por Nuno Santos mas mesmo em inferioridade numérica o conjunto grená e branco empatou aos 75’ por Hugo Grilo e podia mesmo ter chegado à vantagem perto do apito final.

O tarde de futebol no Carlos Salema começou animada e foram do Oriental as duas primeiras ocasiões de perigo com o remate em arco de Tom ao lado (2’) e o pontapé rasteiro de Roncatto para defesa do guardião Cláudio Ramos (9’) a deixarem alerta a turma forasteira. 

 
 
 

O Tondela reagiu aos 14’ numa bola parada estudada que terminou com a finalização de Machado à boca da baliza para grande defesa de Janota. Depois de um quarto de hora inicial de ritmo elevado, o equilíbrio começou a reinar e o único lance digno de registo ainda no primeiro tempo foi o livre direto de Bruno Aguiar que passou por cima do alvo (38’). 

Logo no início da etapa complementar deu-se o caso do jogo. Numa jogada disputada junto à linha lateral, João Pedro ganhou posição a Machado na antecipação e cortou a bola para fora, antes do jogador do Tondela forçar o contacto com o defesa lateral orientalista. Bem posicionado, João Capela foi perentório ao assinalar falta a favor do Oriental mas cerca de 30 segundos mais tarde, por indicação do árbitro assistente do lado oposto do campo, decidiu inverter a sua decisão inicial e admoestou João Pedro com o segundo amarelo e consequente vermelho.

Perante a condicionante imposta pela equipa de arbitragem, o Oriental reagiu com garra à adversidade e partiu para cima do adversário de imediato. João Amorim (52’) e Miguel Paixão (58’) surgiram por duas ocasiões em posição privilegiada no núcleo da grande área adversária mas permitiram em tantas outras vezes a defesa do guarda-redes adversário, pouco antes de contra a corrente do jogo o Tondela inaugurar o marcador por intermédio de Nuno Santos na segunda vaga de um canto batido do lado direito do ataque tondelense (61’).

Agora em desvantagem também no marcador, o Oriental não deitou a toalha ao chão e o empate chegou aos 75 minutos por Hugo Grilo na conversão exímia do um livre direto à entrada da área. O tento conferiu uma motivação extra aos Guerreiros de Marvila que até ao apito final encostaram às cordas o atual terceiro classificado da Segunda Liga e podiam mesmo ter chegado ao (merecido) golo da vitória aos 88 minutos quando Henrique Gomes, isolado frente a Cláudio Ramos, atirou ao poste.

Já em período de compensação Tiago Mota disparou forte à entrada da área uma bola que passou muito perto da baliza adversária, no último momento de um encontro que só poderia conhecer a face da justiça caso a vitória tivesse sorrido ao Oriental. Com este empate o Oriental sobe ao 13.º posto da tabela classificativa com 46 pontos. O próximo desafio está agendado para dia 28 de Março contra o Trofense no Estádio do Clube Desportivo Trofense, em partida em atraso da 35.ª ronda da competição.